Seu cão está protegido contra a parvovirose?
9 de maio de 2019

Quando devo dar banho no meu pet?

Todos nós sabemos que não existe coisa melhor do que sentir aquele cheirinho gostoso que fica no seu cachorrinho depois de tomar um banho! Mas os pets precisam – e devem – tomar banho rotineiramente? Que cuidados devemos ter? É sobre isso que iremos falar hoje. Os pets, diferentemente de nós, não precisam tomar banho com muita frequência. Hoje em dia, com os animais dentro de casa, em cima das camas e sofás, os banhos se tornaram uma rotina para cães e gatos. Eles são banhados praticamente uma vez na semana (Às vezes, até mais). Contudo, em alguns casos, o banho excessivo pode ser até um problema, já que retira a proteção natural da pele e sua oleosidade.

Primeiro, é importante ter em mente que, nos animais de pelo curto, o ideal é dar banho de 15 em 15 dias. Para os de pelo longo, essa frequência pode ser um pouco maior, ou seja, no máximo, uma vez por se mana, mas sempre observando a pele e pelo do animal, pois como dissemos, banhos excessivos podem retirar a proteção natural e levar a infecções e outros problemas de pele. Mas meu cachorro tomou banho ontem e hoje rolou na graxa ou no esterco. Não vou poder dar outro banho nele? Terei que esperar uma semana? Em casos esporádicos e de necessidade, com certeza, seu pet poderá receber outro banho mesmo um dia depois. Isso apenas não pode se tornar frequente.

E os filhotes, podem tomar banho e a partir de qual idade? Os filhotes podem tomar banho, mas isso não deve nunca ser excessivo e somente quando eles tiverem, pelo menos, dois meses de idade. Esses banhos, a princípio, devem ser feitos em casa, pois os filhotes ainda não estão totalmente protegidos de doenças, já que ainda, não completaram a vacinação. Assim que terminarem as vacinas já poderão ir a pet shops especializados. E como devem ser os banhos? Os banhos devem ser com água morna e shampoos. A propósito: nunca utilize shampoos feitos para humanos, porque o pH não é balanceado para os animais e os detergentes são muito mais fortes, podendo trazer malefícios às peles sensíveis. Compre uma das inúmeras opções feitas exclusivamente para os cães e escolha a melhor para o tipo de pelo ou condição da pele.

Além do banho em si, é preciso se atentar e muito à secagem, uma vez que é ela quem vai prevenir doenças de pele causadas pela umidade. Cães normalmente são propensos a esses problemas. As dermatites e outras condições são relativamente comuns em animais. Por isso, um cuidado com a cútis dos pets é fundamental para sua boa saúde. Sempre que surgir qualquer indício de problemas de pele, como vermelhidão, coceiras, feridas ou cascas, procure um médico veterinário.

VETERINÁRIOS
Agendar via WhatsApp